terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Blogagem Coletiva - Ser mãe solteira


Eu já falei aqui no blog que não é fácil ser mãe, agora vou falar que o que não é fácil é ser mãe solteira!
Como tudo na vida tem suas vantagens e desvantagens. O que é bom pra mim, pode ser ruim para você, ou vice versa, porque a grama do vizinho é sempre mais verde e a gente gosta mesmo é de reclamar.
Eu tenho muito orgulho de ser mãe, de ser a mãe da minha filha, e tenho orgulho sim de dizer que sou mãe solteira (mesmo vendo as criticas e nariz torcido da sociedade).
A minha filha é tudo pra mim, tudo que eu pedi pra Deus, com ela na minha vida sou mais forte, depois dela eu amadureci, fiquei mais responsavel e realizei um sonho.
Desde o começo eu tive que arcar com tudo sozinha, o pai dela nunca me acompanhou em nada e até hoje a participação dele é como de um coadjuvante, o progenitor, a visita, a ajuda financeira. Nós temos uma relação amigavel e de respeito, a Cecília tem verdadeira paixão pelo pai, claro que eu gostaria que ele se fizesse mais presente, mas como desde o começo ele nunca quis a gestação eu não posso querer mais do que ele ja faz.
Uma fase muito complicada foi fazer o pré-natal, ir nas ultrasons, montar o enxoval, escolher/compar tudo, é um periodo tão importante e eu passei por ele sozinha, quando acontece alguma coisa mesmo incrivel (o 1° chute, o engatinhar, o sentar, os primeiros passos), não tem ninguém ali comigo para dividir aquele momento, não tem niguem ali do meu lado, para vibrar ou rir e até mesmo chorar comigo/segurar a minha mão.
Eu carrego um peso grande sozinha porque tudo nas fica nas minhas costas, todas as responsabilidades, a criação, o cuidado, quando se é mãe solteira você não tem com quem dividir culpar.
Claro que eu tenho uma grande ajuda da minha familia, da minha mãe, de amigos, sou muito agradecida por isso, mas é diferente, quando se tem um companheiro (marido/namorado) querendo ou não algumas tarefas são divididas para os dois, as contas, as responsabilidades. mesmo que o parceiro não faça da mesma maneira que a mãe ou como a mãe gostaria.
Muitas vezes me sinto sobrecarregada/cansada/estressada, não tenho ninguém para pedir para fazer por mim tudo que eu tenho que fazer, coisas tipo, dar banho na Cecília, levar e limpar ela no banheiro, colocar ela pra dormir, dar banho, brincar com ela pra eu poder assistir 5 minutos de TV, levar/buscar na escola quando eu tiver enrolada.
Tenho que dar comida, banho, levar pra escola, médicos, fazer exames, ir nas reuniões, comprar materiais, comprar presentes, comprar roupa, levar pra tomar vacina, ver se escovou bem os dentes, fazer o "rosa" colocar pra dormir, ler uma historia, levar no pula pula... tudo sozinha.
Além de trabalhar fora em tempo integral.
Tenho que saber lidar com as minhas limitações e as dela, com o tempo que é curto e passa rápido.
As vezes me culpo por não passar mais tempo com ela, por não ficar com ela em casa e acompanhar seu crescimento mais de perto. Mas eu faço o meu melhor e espero que ela entenda, porque tudo que eu faço é por ela.

Coisas do dia a dia:
 - mãe quero fazer xixi, ta vazando.
 - mãe quero rosa.
 - mãe vem assisti comigo.
 - mãe mãe mãe...
Será que não cansa?? kkkkkkkkkkk

Meu sonho era dormir ate meio dia no domingo. Cecis acorda cedo e me acorda, e ainda pergunta: - Mamãe você dormiu bem???

Onde eu olho tem brinquedo espalhado, meu quarto parece que passou um furacão. Ai eu peço pra ela guardar e ainda tenho que ouvir: - Não vou guardar, você que vai mamãe, eu tô muito cansada.

Minha cama é de solteiro, e a Cecís só quer dormir comigo, mas eu nunca sei se ela quer dormir ou me jogar pra fora da cama.

Muitas coisas boas também acontecem, como quando ela começou a sentar e depois a andar, quando ela começou a falar, e a gente fazia brincadeiras, quando eu a estimulava e ela correspondia. E agora quando ela fala que me ama, que ela demonstra carinho e afeto.
Acompanhar seu desenvolvimento na escola.. ver ela aprender as letras e os números, ver ela cantar e dançar.

Eu queria ter uma força extra, um help, alguém pra compartilhar.

- Filha mamãe te ama.
- Mamãe eu te amo mais.
- E eu te amo muito.

E mesmo achando que estou sozinha, sei que não estou.Porque existem dias bons e ruins, fáceis e difíceis, mas tudo vale a pena, cada momento com ela.

Amigas blogueiras/Mães Solteiras/Mulheres Guerreiras:

16 comentários:

Aprendendo com Davi disse...

Amei mana!

E admiro muito tua força...és pra mim um grande exemplo de mulher/mãe/guerreira!

Conte sempre comigo, seja pra rir, pra chorar e quem sabe logo pra abraçar de vdd e n virtualmente.

Amo você mto.

Diário da mãe e da filha disse...

Seu texto é muito lindo amiga!! Adorei!! E olha adorei essa frase da Cecília.
"- Não vou guardar, você que vai mamãe, eu tô muito cansada." rsrs.

Eu não sou mãe solteira, mas fui do Anderson, mas olha você está certa, tem que ter orgulho mesmo. Você é uma super mãe

Te admiro muito

Beijos

Suelen Souza disse...

Que lindo Teni, até fiquei emocionada, uma declaração de amor profundo vi ali!
Você é uma guerreira, como te falei admiro o valor que tu dá a família!!
Muito complicado fazer tudo sozinha, meu marido trabalha muito e minha família está longe, mas Mãe é mãe...na hora do dodoi eles querem o nosso colo, o nosso abraço, pq era dentro da gente que eles estavam!

Adorei o post!!
Beijão

♥♥ Thata ♥♥ disse...

Fiquei emocionada com o seu texto!

Vc é uma mãezona, super guerreira! E Cecis vai te admirar por tudo o que vc faz por ela!

Um beijo sua linda!

Roberta Berrondo disse...

Olha eu tenho as duas experiências, o Pai da mais velha só começou a se apegar depois do nasceimento e nossa relação sempre foi proxima ao amigavel, melhor definida como meramente educada e dos menores era casada com o pai... mas te digo o cansaço não é muito diferente, mãe ainda é mantra mas a coragem de criar e deucar um filho sozinha isto sim é para poucas! parabens

Cynthia Le Bourlegat disse...

Sua filha com certeza vai ter muito orgulho de vc sempre e comentar com todos que vc foi uma guerreira a criá-la sozinha, parabéns e felicidades
beijo querida
#amigacomenta

Thaísy disse...

Está no caminho certo flor!!

Que a ceci se inspire na mãe maravilhosa que você é para ela!!

Bjo!

Marina Queiroz disse...

Tenykei
Já li seu blog a algum tempo, confesso que não acompanho sempre mas até onde li dá pra ver que vc é uma mulher sucesso tb!
É difícil relatar certas coisas, ainda mais quando no campo bloguístico parece que todas as mãezinhas são casadas ( e como bem casadas), contam com seus maridinhos para tudo e tem uma vida feliz e estabilizada.
E daí quem é mãe solteira sente-se um peixnho fora d'agua.
Mas é isso aí... vocês estão sendo a melhor mãe do mundo, e nunca é tarde para conhecer outro parceiro que receba de coração aberto os filhotes de vcs e façam a caminhad amais leve!
parabéns pela coragem!

Mãe do Theo disse...

Olá! Bom, eu não sou mãe solteira, mas minha mãe foi e de 2. Posso te dizer que sua filha vai te valorizar muito, pois eu hoje como mãe admiro e agradeço a minha mãe pela força e coragem que nos criou. Digo sempre a todos que ela é a mulher que mais admiro, guerreira!
Bjs!

Vanessa e Enzo disse...

Como assim c disse que tava ruim? Foi escrito com o coração, vc desabafou, falou da realidade, não romanceou a coisa toda. EU AMEI! E tenho certeza que a CECI tem mt do que se orgulhar. CERTEZA, leu bem? Tô aqui pra td, qq coisa grita no inbox ou faz um DDD rs Beijos nas duas

Loreta disse...

Oiee,

Este ano passei praticamente fazendo tudo sozinha, o marido passava apenas 1 semana por mes em casa, sempre viajando a trabalho e pude sentir na pele como é difícil criar sozinha os filhos!
Sempre soube que as mães solteiras são verdadeiras guerreiras mas, este ano pude sentir na pele!! Não é fácil!
E é por isso que admiro muito voce e todas as outras mamães guerreiras que estão nesta luta dando o seu melhor e fazendo um trabalho incrível!
Força sempre e se precisar de um ombro pra desabafar, pode contar comigo! ;)

Bjos!

Loreta#amigacomenta;)
@bagagemdemae
www.bagagemdemae.com.br

Nívia F. disse...

Olá!!!!

Eu tb sou mãe solteira e me emocionei lendo esse post, porque passei as mesmas coisas com a minha filha. O pai é totalmente ausente e nem ajuda em nada financeiramente... As sensações da gravidez são indescritíveis e passar por elas sozinha, é muito frustrante. Mas isso tudo muda, quando vemos nosso bebê sorrir, não é mesmo?? Força aí e muito sucesso!!

Meu blog conta a minha trajetória como mãe solteira e o intuito dele é compartilhar com outras mães, principalmente solteiras.

Bjs

http://mae-solo.blogspot.com/

Fanny Barbosa disse...

Sou filha de mãe solteira, e admiro a mulher que leva a vida na boa de forma equilibrada, ser mãe solteira é bem mais dificultoso, contudo é vitorioso, afinal nega se um casal já sente dificuldade e consegue, imagine a mulher sozinha, qdo no fim percebe "Opa sou uma mãe maravilhosa e cumpri bem meu papel"
parabéns
#amigacomenta

Juliani disse...

Olá, conheci seu blog através da blog agem coletiva, eu também sou mãe solteira e vou escrever um post...
beijos

Anônimo disse...

Ola, me emocionei quando li seu post. Tenho 28 anos, ja sou formada e soube hoje que estou gravida de 6 semanas e meu namorado nao quer o filho, disse que abortamos e seguimos nossa vida, porque ele nao quer ter um filho sem acompanhar o crescimento e a criança nao sentir nada por ele. Nosso problema é que eu sou brasileira e ele espanhol e fui estudar na Espanha, o conheci assim que cheguei, nos apaixonamos e fiquei com ele até meu retorno (recentemente). Ainda dá tempo de abortar, mas nao tenho coragem de fazer isso...e estou com mto medo de ter esse filho sozinha, mesmo após ele ter dito que estara comigo, que nao me deixara sozinha e vai me ajudar no que for preciso. Ninguem ainda sabe, somente nós dois...Estou sem açao...

Camila disse...

Só quem realmente passa por isso, sabe o significado de cada palavra, de cada comentario que vc fez.
É tudo isso mesmo e muito mais!
Sou solteira e mãe da Betina, 8 meses
É bem dificil!
Só de sentir cada movimento, gestos, carinho e evolução dela, vale a pena
Tudo em primeira mão, rsrs