terça-feira, 16 de março de 2010

Cama compartilhada

Quem me conhece sabe, não é nenhuma novidade e eu nunca escondi, eu e Cecília praticamos cama compartilhada ou cama familiar e o que seria isso? Cama compartilhada é quando o filho dorme junto com os pais.

Isso aconteceu naturalmente (como 1 + 1 é 2), Cecília nasceu de cesariana e devido a isso eu sentia muito desconforto ao deitar e levantar, os pontos doiam e era uma tortura então depois de alguns dias passei a deixar a Cecília dormir na cama comigo e não mais no berço. Sou mãe solteira e  moro com a minha mãe portanto divido não somente a cama como também o quarto com a minha filha. Não tive medo de deixar ela dependente de mim, ou de torná-la uma criança mimada, na verdade eu me sinto muito mais dependente dela do que ela de mim.
Durante as sonecas do dia eu deixava a Cecília dormindo no berço, mas a noite ela dormia comigo na cama, me sentia mais segura, podia verificar o tempo todo ou o tempo que eu quisesse se ela estava respirando ou se ela estava bem, e quando ela acordava para mamar bastava eu me sentar e pegar ela, assim eu ficava tranquila e ela também.
A Cecília é muito boa de cama, dorme em rede, no berço, no carrinho, no colo, na cama e quando ela esta com sono até o chão serve. rsrs Agora que ela já tem 1 ano algumas noites coloco ela pra dormir na cama dela, ao lado da minha cama e de madrugada quando ela quer ela passa pra minha, como também já dormimos juntas na minha cama de casal, abraçadas, agarradas, com muitos beijos e carinhos.
Eu até prefiro que a Cecília durma comigo porque ela não gosta de ficar coberta, e quando ela esta do meu lado posso policiar esse cobre/descobre durante a noite com mais facilidade do que quando ela dorme sozinha na cama dela.
Não me arrependo de praticar o CC com minha filha, mas ás vezes fico preocupada com o que pode acontecer quando eu arrumar um namorado ou quando ela começar a dormir sozinha na casa do pai, afinal sempre fomos só nós duas, depois do pai dela nunca mais namorei ninguém ou me relacionei com outro homem (escolha minha, esse assunto fica pra outro post). E ela só dorme comigo e as vezes só dorme quando eu vou dormir, então talves pode ser que aconteça no futuro algum tipo de trabalho com relação a hora de dormir. mas esse assunto só vou deixar para me preocupar de verdade quando esse futuro chegar.

Posts bem legais em blogs sobre esse assunto: Imperfeito e Mamiferas.
Beijos.

6 comentários:

Cris Martins disse...

se fosse somente a Rafaella e eu não sei não viu, eu acho que acabaria fazendo o mesmo... por enquanto ela dorme no carrinho ao nosso lado, mas tenho planos pra colocar ela no quartinho,
bjussss querida

Laura de Oliveira disse...

Oi Teh,

Eu também penso um pouco quando for a hora de cortar a prática, a gente fica preocupada de perder espaço, essas coisas...

Mas eu acho que você tá certa de dividir a cama com a Cecília, porque é um aconchègo, uma segurança que você dá pra ela.

A prática da cama compartilhada tem mesmo que ser disseminada, acho muito triste quando alguém conta que deixou o filho chorar pra aprender a dormir sozinho...

Acho que com o tempo, as coisas vão se resolver, sabe? Que as crianças se adaptam. Tomara kkkkkk

BjO Teh! Você é bacana, viu?

Patricia disse...

Mariana também dorme conosco. Mais por dependência nossa do que dela. Sentimos falta de ficar com ela mais tempo e dormindo juntos, acabamos compensando. Ainda não sabemos até quando vai ser assim e nem estamos muito preocupados. Só não divulgamos, como vc fez corajosamente, para evitar aqueles comentários que você já deve ter ouvido e que eu nem preciso repetir.
Penso assim, se funciona para você e seu filho, está ok. Só deve mudar se incomoda vc, a criança ou o casal. Em casa tem dado certo e é isso que importa!!
beijos!

Anônimo disse...

Compartilho não a cama, mas tbm os comentários rs
Como a Teh tbm fiz PC, toda aquela questão das dores dos primeiros dias, meu Heitor nasceu antes do previsto, com 2,480k não mamava direito...enfim, vários motivos p deixa-lo comigo, dormindo do meu lado como até hj (2 meses e meio)
O interessante é q eu sempre fui contra, passei a gravidez toda tentando enfiar na cabeça no marido q isso não era bom, q tirava a privacidade do casal, mas o fato é q com a facu, chegamos mto tarde, meu marido chega meia noite em casa, quase não curte o bebe, de verdade não tive coragm de tira-lo de perto de nós...
Daqui a pouco tenho q dar um jeito nisso e coloca-lo no bercinho (já q o cercadinho do lado virou porta trecos kkk)mas por enquanto vou curtindo meu filho...A NOITE TODA!

Adorei o post, mto corajosa vc rs

mamaedealice disse...

Teh, como mãe não tenho nada contra a cama compartilhada, inclusive às vezes coloco Alice na cama comigo depois de mamar de manhã cedo, acho uma delícia. Só que morro de medo, porque ela ainda é pequeninha... Ela dorme no bercinho ao lado da minha cama. Como médica, já vi no PS dois bebês chegarem mortos por asfixia e que estavam dormindo na cama com os pais. É de partir o coração.

Anônimo disse...

oi Teh
eu tam compartilho a cama com a minha filha nos primeiros dias tinha medo de o meu marido esquecer e bater o cutuvelo nela,ou deitar em cima então colocava no carrinho do lado da minha cama(pq o berço fica no outro quarto que é dela e do Lipe,eu tenho medo de ele acordar e judiar dela)depois da 2°semana comecei a coloca-la para dormir conosco e adoro te-la bem pertinho de mim,e com o felipe não foi difenrente ele tb dormiu conosco com 2 anos começamos a tira-lo da nossa cama aos poucos e não foi dificil pq ele mesmo ja prefiria ficar no quartinho dele,hj com 3 anos e 9 meses ele ja vai pro quartinho dele sozinho quando tem sono...com A bia com 2 meses e meio vamos adotar o mesmo metodo que deu super certo com o Lipe.
E quanto aos comentarios contrarios ouço e respeito,mais cada mãe educa seu filho da forma que acha melhor e eu não vou mudar a minha forma de pensar por causa dos outros.

@LiliMoitinho

bjusss